- sexta- feira
junho 21, 2019

Centro de pesquisa em direitos humanos

54 crianças palestinas foram mortas, 900 outras foram presas pelas forças israelenses desde Janeiro

2018/12/20, 10:05


54 crianças palestinas foram mortas, 900 outras foram presas pelas forças israelenses desde Janeiro

Um relatório de um centro palestino de direitos humanos revela que as forças israelenses mataram pelo menos 54 crianças palestinas e prenderam mais de 900 pessoas desde o início de 2018.

O centro de direitos humanos informou que 80 por cento das crianças foram mortas durante manifestações na chamada zona tampão na faixa de Gaza.
O relatório também condenou o que descreveu como a violação sistemática de Israel dos direitos das crianças palestinas.
De acordo com a investigação do grupo, conduzida pelo Centro Palestino de Estudo e Documentação, a violação dos direitos de Israel não se limita ao julgamento de crianças em tribunais militares, mas começa a partir do momento da prisão.
O relatório disse que os israelenses realizam sessões de interrogatório em que as crianças são frequentemente algemadas, vendadas, espancadas e insultadas.
A mais recente vítima infantil, de Khan Yunis no sul de Gaza, tinha apenas quatro anos de idade.
Desde o início de 2018, mais de 310 palestinos foram mortos por forças israelenses, quase todos civis desarmados, acrescentou o relatório.
O relatório quase confirma um pedágio anterior anunciado pela renomada ONG de defesa das crianças Defesa para Crianças Internacional - Palestina, que disse no mês passado que os soldados israelenses dispararam e mataram mais de 50 crianças palestinas na Cisjordânia ocupada e na sitiada Faixa de Gaza até agora. ano.
No final de outubro, a Organização de Libertação da Palestina (OLP) disse que a ocupação do exército israelense “tem visado e matado deliberadamente crianças palestinas”.
"Este é um claro crime de guerra em violação do direito internacional e do direito internacional humanitário", disse Hanan Ashrawi, membro do comitê executivo da OLP, em 29 de outubro.
"A campanha contínua de Israel de violência excessiva e indiscriminada contra o povo de Gaza persistiu com impunidade e foi encorajada pela aliança estratégica do governo dos EUA com Israel", acrescentou.
Quase 240 palestinos foram mortos pelas forças israelenses desde que os protestos contra a ocupação começaram na Faixa de Gaza em 30 de março. Mais de 22.000 palestinos também sofreram ferimentos.
Os confrontos em Gaza atingiram o auge em 14 de maio, na véspera do 70º aniversário do Dia Nakba (Dia da Catástrofe), que coincidiu este ano com a transferência da embaixada dos EUA de Tel Aviv para os al-Quds de Jerusalém Oriental ocupados.
Os números mostram que mais de 2.100 crianças palestinas foram mortas e mais de 13.000 ficaram feridas por balas israelenses desde o início da Intifada de al-Aqsa, em 2000.

palavra-chave(Tag)

Benjamin Netanyahu،Crimes de guerra contra os Palestinos،Direitos Humanos،Mulheres e crianças،Violen

Seu feedback

truthngo sinceramente bem-vindo suas sugestões e dar-lhes prioridade e cuidadosamente verificados.

Seu feedback

A sua opinião

Notícias relacionadas

free website counter